RECAP elabora Cartilha de Orientação às igrejas a respeito da tese do Marco Temporal

Hoje, 01/09, a votação do PL 490 volta à pauta do Supremo Tribunal Federal (STF).

O PL 490 apresenta várias ameaças aos indígenas e o ponto mais criminoso deste projeto é a tese do Marco Temporal, a qual alega que as populações indígenas só tem direito às terras das quais já tivessem posse comprovada em 5 de outubro de 1988, data da promulgação da atual Constituição Brasileira, mesmo sendo eles os originários.

O Marco Temporal é um ataque à vida, às famílias e também à história!

Irmãos e irmãs indígenas que protegem aquilo que Deus criou podem perder suas terras, o que contribui para completa destruição da natureza criada apenas para que os mais ricos aumentem seus patrimônios.

A Mobilização Nacional Indígena LUTA PELA VIDA está mobilizando povos indígenas de todo país e nós também devemos nos articular, mobilizar e lutar pela garantia dos direitos do povo indígena adquiridos ao longo dos tempos.

Se você não pode acompanha-los, faça sua parte orando, doando, divulgando nossos conteúdos para dar visibilidade ao movimento, para que os ministros votem NÃO ao Marco Temporal!

Para que você compreenda melhor o que está acontecendo neste momento com nossos irmãos indígenas, a RECAP (Rede Cristã de Advocacia Popular) elaborou uma cartilha de orientação às igrejas a respeito da tese do Marco Temporal.

Faça o download da Cartilha de Orientação sobre o Marco Temporal e compartilhe este material com a tag #EvangélicosContraOMarcoTemporal

Vamos, juntos, mudar o rumo desta história!

Comments

comments

Join the campaign

Add your name to get email updates and be part of the campaign!