Saber, orar, agir #07

Uma seleção das principais questões ambientais do Brasil e do mundo

Uma seleção das principais questões ambientais do Brasil e do mundo

Aquecimento do planeta já é o maior evento climático em 2 mil anos

Em artigo publicado na revista Nature, cinco pesquisadores afirmam que nem mesmo episódios históricos como a “Pequena Era do Gelo” – resfriamento acentuado registrado entre os anos 1300-1850 – se comparam com o que está acontecendo no momento no mundo. A pesquisa indica que o atual aquecimento global é mais alto que qualquer outro observado anteriormente. Fonte: BBC.

Groenlândia perdeu 11 bilhões de toneladas de camada de gelo em um dia

Altas temperaturas no Hemisfério Norte fizeram com que mais de 60% da superfície total de camada de gelo da ilha derretesse. Após meses de temperaturas altas, a Groenlândia perdeu 11 bilhões de toneladas da sua superfície de gelo para o oceano – o equivalente a 4,4 milhões de piscinas olímpicas – somente na quinta-feira 1º. Fonte: Veja.

Imagens mostram avanço do garimpo ilegal na Amazônia em 2019

BBC analisou imagens de satélite, feitas no início do ano e recentemente, em unidades de conservação no Pará e em Roraima; para líder indígena, declarações de Bolsonaro têm estimulado ‘aumento absurdo nas invasões’ por garimpeiros. Fonte: G1.

Etiópia conseguiu plantar 350 milhões de árvores em 12 horas

Mais de 350 milhões de árvores foram plantadas nesta segunda-feira (30) em apenas 12 horas, de acordo com Getahun Mekuria, ministro de Inovação e Tecnologia. A força-tarefa ocorreu em mais de mil áreas do país, e os líderes da iniciativa dizem que se trata de um novo recorde mundial. Fonte: BBC.

Nova lei de licenciamento ameaça o meio ambiente

Se o texto for aprovado, o asfaltamento de estradas poderia ser feito sem licenciamento ambiental ou, no caso dele ocorrer, poderiam ser desconsiderados milhões de hectares de desmatamento causados indiretamente. Fonte: Clima Info.

Apicultores brasileiros encontram meio bilhão de abelhas mortas em três meses

Albert Einstein previu no século passado que, se as abelhas desaparecessem da superfície da Terra, o homem teria apenas mais quatro anos de vida. A morte em grande escala desse animal, interpretada como apocalíptica na época, é hoje um alerta real. Fonte: A Pública.

Por que cientistas dizem que próximos 18 meses serão cruciais para salvar o planeta

No ano passado, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) informou que, para manter o aumento das temperaturas médias globais abaixo de 1,5ºC até o final deste século, as emissões de dióxido de carbono teriam que ser reduzidas em 45% até 2030. Mas hoje, os cientistas reconhecem que os passos políticos decisivos para permitir que os cortes no carbono ocorram de fato terão de ser dados antes do final do próximo ano. Fonte: BBC.

Comments

comments

Junte-se à campanha

Por favor, acrescente seu nome para receber atualizações por e-mail e fazer parte da campanha!