Quando a redenção vem com a chuva

Celebramos a renovação dos tambaquis, pirarucus, tucunarés, matrinchãs, sardinhas e tantos outros que bubuiam no Lago do Araras para alegria dos comunitários que testemunham dizendo: “voltamos a ter fartura de peixes”.

Por Eunice Cunha

Na base de Asas de Socorro, em Manaus (AM), durante a semana o termômetro marcava 36 graus, mas a sensação térmica parecia pra lá dos 40. Mas hoje, ao amanhecer, veio a redenção: um dia de chuva.

Eu apreciei ela toda: as gotas caindo no telhado – no nosso telhado de zinco que faz um barulhão. O cheiro da chuva – aquela umidade bem conhecida por aqui. Olhando de cima, da pequena montanha onde moramos, parecia que a grama, que já estava meio cinza, meio triste, ficava toda alegrinha e começava a esverdear instantaneamente.

Que dia bom. Que Criador incrível e que criação maravilhosa. Que renovação!

Aqui na base, aos poucos, vamos assumindo novos hábitos e incorporando novas práticas. Meu netinho, André, é um bom vigia do lixo. Ontem, ele passou correndo por mim em direção ao tambor dos reciclados, dizendo: “plástico na grama, vovó”.

Essa semana, finalizamos o sistema para tratar água cinza. Também enviamos para 14 locais uma estação de tratamento de água simplificado para ser instalado em comunidades ribeirinhas.

Celebramos a renovação dos tambaquis, pirarucus, tucunarés, matrinchãs, sardinhas e tantos outros que bubuiam no Lago do Araras para alegria dos comunitários que testemunham dizendo: “voltamos a ter fartura de peixes”.

Meu coração está grato por tudo que o Criador fez e animado em cuidar e preservar a criação de Deus.

Eunice Bueno Cunha, missionária em Asas de Socorro, na base em Manaus, Amazonas. Texto escrito em 11 de setembro de 2020.


O que são Experiências de Jardim?

Experiências de Jardim é um selo de iniciativa da Editora Ultimato, em parceria com o movimento Renovar Nosso Mundo. Podem ser textos ou imagens que nascem a partir da observação e da contemplação da criação de Deus, quando nossos olhos e ouvidos se deparam com os “ecos de Deus”, conforme lemos nos últimos versículos do capítulo 26 do livro de Jó:

“Com seu sopro [Deus] deu beleza aos céus [..] Essas são apenas bordas do seu caminho, e dele só percebemos um frágil eco. Quem poderia compreender o estrondo do seu poder?” (Bíblia Pastoral, Paulus).

O selo “Experiências de Jardim” quer dar destaque àqueles momentos em que somos tomados por deslumbramento diante da criação e por um enorme sentimento de gratidão e louvor a Deus. Davi, autor do Salmo 19 escreve impactado por suas próprias “experiências de jardim” e convida seus leitores para que não permaneçam alheios ao espetáculo do Artista-Mor: em todos os lugares o amanhecer e o anoitecer se revezam chamando “Venham e adorem”.

Comments

comments

Junte-se à campanha

Por favor, acrescente seu nome para receber atualizações por e-mail e fazer parte da campanha!