Igrejas e organizações cristãs formam rede para promoção da agroecologia e geração de renda

A Rede Semear nasceu como um projeto de caráter emergencial, em resposta aos impactos da Covid-19, com o objetivo de promover agroecologia e geração de renda.

Foto: Escola Beta. Instituto Novo Sertão.

A Rede Semear nasceu como um projeto de caráter emergencial, em resposta aos impactos da Covid-19, com o objetivo de promover agroecologia e geração de renda. A agroecologia é um método sustentável, que não faz uso de agrotóxicos e aposta na diversificação de plantios. Não se trata apenas do cultivo em si, mas de toda uma forma de se relacionar com a terra e com a sociedade.

A Rede também tem entre seus objetivos a proposta de conectar igrejas, projetos e atores locais por meio da temática agroecológica, proporcionar a troca de saberes agroecológicos, promover mentorias, fomentar a criação de um senso de comunidade entre os atores do projeto e profissionalizar iniciativas.

A Rede é formada por indivíduos, igrejas e organizações cristãs que já desenvolvem projetos na área ou quem queiram se capacitar nas questões agroecológicas. Possibilitando, dessa forma, destacar experiências que inspirem atores, igrejas e projetos locais nos diversos biomas brasileiros. Atualmente, fazem parte da Rede Semear a Diaconia, o Instituto Solidare e o Instituto Novo Sertão.

Foi a partir da experiência da Escola Beta, desenvolvida pelo Novo Sertão, em Betânia do Piauí, que nasceu a Rede Semear. A Escola Beta desenvolve projetos agroecológicos entre comunidades rurais do sertão, visando a melhoria de qualidade de vida por meio da agroecologia e geração de renda. Observando os bons resultados, a Tearfund Brasil estimulou a criação da rede. A Tearfund é uma organização cristã, internacional, que atua nas áreas de desenvolvimento comunitário, promoção de direitos, prevenção e resposta a desastres, em mais de 50 países ao redor do mundo em parceria com igrejas e organizações locais a fim de reduzir a pobreza e a injustiça.

No site do Projeto Semear, há uma biblioteca com materiais de apoio, nas áreas de produção de alimentos, manejo agroecológico, manejo de resíduos, cuidado com água, construções ecológicas, entre outras. Quanto às atividades oferecidas pela Rede, há a realização de lives, conversas temáticas, cursos gratuitos e oferta de mentoria em diversos formatos: presenciais, virtuais, coletivas e personalizadas.

A Rede já realizou o “Minicurso introdutório ao planejamento, construção e manutenção de hortas orgânicas” e tem duas atividades com datas marcadas: dia 18 de maio acontece a live sobre “Resíduo orgânico: transformando o ‘lixo’ da cozinha em adubo”, com a participação do João Tonnera, especialista em gestão ambiental; e nos dias 14, 17 e 23 de maio acontece o Curso introdutório sobre Permacultura, exclusivo para quem já faz parte da rede.

A Rede Semear conta com o apoio de parceiros como Bora Permaculturar, Zumzum verde e Hortemos – Semeando informação. Saiba mais sobre o projeto no site.

Foto do topo: Hedeson Alves. Site Fotos Públicas.

Comments

comments

Junte-se à campanha

Por favor, acrescente seu nome para receber atualizações por e-mail e fazer parte da campanha!